Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Concessão de Blocos Exploratórios > 3ª Rodada de Licitações de Blocos > BDEP - Banco de Dados de Exploração e Produção
Início do conteúdo da página

BDEP

Publicado: Quinta, 19 de Outubro de 2017, 00h28 | Última atualização em Quarta, 27 de Dezembro de 2017, 12h10

O Banco de Dados de Exploração e Produção (BDEP) foi criado pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) para prover a indústria petrolífera de dados e informações sobre as bacias sedimentares brasileiras.

Para estruturar o BDEP, a ANP buscou a experiência da indústria norueguesa, cujo banco de dados é administrado pelo órgão regulador daquele país, em participação com as empresas operadoras. No modelo brasileiro, o projeto foi ampliado podendo aceitar a participação de empresas de serviço, consultorias e universidades.

Para viabilizar o projeto do BDEP a ANP assinou, com o Serviço Geológico do Brasil (CPRM), um convênio de constituição e operação.

Este Projeto atende ao disposto no Art. 22, parágrafo 1º da Lei 9.478/97. Os dados e informações técnicas das bacias sedimentares brasileiras coletados pela Petrobras durante o exercício do monopólio e aqueles que estão sendo adquiridos pelas concessionárias e empresas de serviço serão administrados pela ANP através do BDEP.

Acervo

O acervo do BDEP inclui dados geofísicos e geológicos. O volume de dados transferidos da Petrobras para a ANP agrega cerca de 2,1 milhões de km de linhas sísmicas levantadas, e dados e informações sobre 19 mil poços. Estão sendo adquiridos dados dos novos concessionários e empresas de serviço, o que somará ao BDEP outros 3,88 milhões de km de linhas sísmicas e 260 poços até o ano 2003.
 

Tipo de dados
Coletados pela Petrobras
durante o monopólio
Coletados e em aquisição após a 
Lei do Petróleo 
(próximos 3 anos)
Sísmica 2D e 3D contratada por operadores
2.100.000 km
550.000 km
 
Sísmica 2D e 3D para comercialização não exclusiva
-
4.451.300 km (3.859.671 km já adquiridos até agosto de 2001)
Poços
19.000
260

Infra-estrutura

O Centro de Processamento de Dados do BDEP foi estruturado com equipamentos de última geração:
Dois computadores com quatro processadores cada, funcionando em paralelo, totalizando 2,5 gigabytes de memória e 218 gigabytes em disco; Um robô com capacidade de manipular 12 terabytes de informações armazenadas; Quatro unidades de gravação e leitura de cartuchos com 10 gigabytes; Sala de clientes com cinco estações de trabalho; Fitoteca com capacidade para 120 mil cartuchos.

Participação

Em agosto de 2001, o BDEP já conta com a participação de 16 empresas: 12 Operadoras (Repsol-YPF, Petrobras, Shell, BP, Texaco, Unocal, Conoco, Agip, Esso, Newfield, Chevron e Phillips), 2 Consultorias (Expetro e Gaia) e 2 de Serviços (PGS e Veritas).

Para utilizar o BDEP, o interessado deve escolher um dos níveis de serviço básico e assinar o Termo de Autorização de Uso do Banco de Dados: as informações estão disponíveis na Internet no endereço:

http://www.bdep.gov.br

 

Níveis de Serviço Básico do BDEP
Usuário Assinante
Usuário Não Assinante
Classe
Preço mensal

Preço p/ unidade

(Poço ou 1 Gb de Sísmica)

ANP 1

R$ 36.000,00

(12 poços ou equivalente em

Gbytes de Sísmica pós-Stack)

R$ 12.000,00
ANP 2

R$ 20.000,00

(3 poços ou equivalente em

Gbytes de Sísmica pós-Stack)

ANP 3

R$ 10.000,00

(1 poço ou equivalente em

Gbytes de Sísmica pós-Stack)


Serviços

Os usuários do BDEP terão acesso a um acervo de dados tratado e organizado de maneira fácil e segura, capaz de atender às necessidades dos interessados nas atividades da indústria petrolífera brasileira. Além disso, os usuários serão beneficiados com os seguintes serviços:

  • Acesso aos dados públicos;
  • Acesso e armazenagem dos próprios dados;
  • Cópias de segurança dos dados armazenados;
  • Consultas ao BDEP na sala de clientes;
  • Apoio de dezenas de profissionais especializados (analistas, geofísicos, geólogos e técnicos).

 

Fim do conteúdo da página
>